História

 
 

História da Revista Seleções

O começo de tudo

Tudo começou em Pleasantville - Nova York - 1918, quando De Witt Wallace, que estava recuperando-se dos ferimentos da 1ª Guerra Mundial, teve a idéia de lançar uma revista que reunisse os melhores e mais úteis artigos já publicados, usando uma linguagem condensada, mas sem interferir no conteúdo e no “sabor” do texto. Como o projeto não foi aceito pelas grandes editoras da época, Wallace lançou por conta própria, em fevereiro de 1922, o primeiro número da revista Reader’s Digest, que, vinte anos depois, chegaria ao Brasil com o nome de Seleções.

Os números refletem a trajetória de sucesso da revista Seleçőes no país. A primeira edição em português esgotou rapidamente com 100 mil exemplares vendidos em várias cidades e, em menos de seis meses, a circulação chegou a 150 mil exemplares. No início dos anos 70, a tiragem de Seleções atingia a casa dos 500 mil.
 

Passagem de Seleções por Portugal

A instabilidade econômica, o fato de a indústria de marketing direto estar pouco desenvolvida no Brasil, pois não havia tecnologia disponível para gestão de bancos de dados, aliados aos deficientes serviços dos Correios que não atendiam plenamente às necessidades de distribuição de produtos, fez a empresa transferir as atividades para Portugal. A revista brasileira passou a ser editada naquele país, porém deu-se continuidade à venda em bancas no Brasil, com circulação média mensal de 110 mil exemplares.
 

A volta ao Brasil

A estabilidade econômica provocada pelo Plano Real e o desenvolvimento dos Correios trouxeram a Reader’s Digest para o Brasil novamente, em 1995, com lançamentos de livros , coleçőes de CDs de músicaDVDs, além da revista. Em 1997, a revista ganha seu próprio corpo editorial no Brasil.
 

A fórmula editorial de Seleções

A fórmula editorial da revista Seleções é um estímulo ao gosto pela leitura, com textos de alta qualidade, linguagem condensada, informaçőes apuradas com rigor e histórias e personagens inesquecíveis, apresentados com emoção e um toque de humor. Isso faz de Seleções a revista há mais tempo em circulação no Brasil e a segunda maior publicação do país.