Quem merece o seu dinheiro?

Nestas instituições você pode confiar.
 
Uma recente pesquisa realizada em 22 países, incluindo o Brasil, confirmou o que muitos de nós apenas desconfiavam: sim, as ONGs são instituições sérias, confiáveis. Mais até do que empresas, governo e mídia.
 
Entre tantas opções, porém, é preciso saber escolher qual delas merece a sua doação. Existem 338 mil ONGs no país, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), a Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais (ABONG) e o Grupo de Institutos, Fundações e Empresas (GIFE). Para ajudá-lo a escolher, Seleções perguntou a 10 especialistas do Terceiro Setor para quem doariam o próprio dinheiro. E pela quarta vez, desde 2004, computamos as respostas e apresentamos aqui um painel das instituições mais votadas, em 12 categorias, por quem entende do assunto.
 
Para o presidente da Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR), Marcelo Estraviz, doações de pessoas físicas e/ou jurídicas ainda são (e sempre serão) fundamentais para a sobrevivência financeira das ONGs. “Uma organização precisa, antes de tudo, de aliados. Fazer uma doação é uma forma de dizer: eu acredito nesta causa e também quero que esse problema seja resolvido ou minimizado”, afirma ele.
 
Coordenadora de Balanço Social do Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase), Cláudia Mansur ressalva que, no Brasil, ainda não existe uma cultura de ajuda financeira a ONGs, ao contrário do que ocorre em países europeus, onde governo, igreja, pessoas físicas e jurídicas se unem em prol do trabalho desenvolvido por tais associações. “ONGs não têm fins lucrativos. Sem apoio financeiro, não há ONG”, alerta.
 
Mas, antes de abraçar uma causa, é preciso tomar algumas precauções. “É importante verificar a legalidade da organização (se ela existe de fato), conhecer de perto o trabalho desempenhado (fazer uma visita, por exemplo) e monitorar a aplicação dos recursos”, orienta o professor da Unicamp e autor do livro Terceiro setor: história e gestão de organizações, Antonio Carlos Carneiro de Albuquerque.
 
Por conta disso, Ivana Boal, gerente de Comunicação do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), elogia a iniciativa de Seleções de divulgar um ranking com as ONGs mais confiáveis do Brasil. “É uma prestação de serviço à sociedade”, afirma.
 
Rodrigo de Mello Brito, diretor executivo da Aliança Empreendedora, eleita na categoria Geração de Trabalho e Renda, concorda. E acrescenta que “reputação é o maior ativo que uma organização pode ter”.
 
Então veja o que a sua doação de R$ 50 pode fazer por estas instituições.
 
Sociedade Viva Cazuza
Categoria: Aids
Fundação no Brasil: 1991
Telefone: (21) 2551-5368
 
Missão: Dar assistência a crianças e adolescentes carentes portadores do vírus da Aids, assistir pacientes adultos em tratamento na rede pública do Rio de Janeiro e difundir informações científicas sobre HIV/Aids.
Realizações recentes: Em 2009, atendeu cerca de 1.700 pacientes soropositivos no Projeto de Adesão ao Tratamento, um dos dois programas mantidos pela Sociedade Viva Cazuza.
O que R$ 50 compram: Possibilitam a compra de medicamentos não fornecidos pelo Ministério da Saúde como antibió-ticos para as crianças e adolescentes carentes portadores do HIV que frequentam a Casa de Apoio Pediátrico.
 
Alfabetização Solidária (Alfasol)
Categoria: Alfabetização
Fundação no Brasil: 1997
Telefone: (0800) 727-1721
 
Missão: Disseminar e fortalecer o desenvolvimento social por meio de práticas educativas sustentáveis.
Realizações recentes: Ao longo de 2009, alfabetizou 86.668 jovens e adultos e formou 4.972 alfabetizadores em 271 municípios brasileiros. 
O que R$ 50 compram: Representam o custo mensal de um aluno na campanha “Adote um Aluno”, criada em 1999, e ainda sobra dinheiro (para aderir, bastam R$ 30!).
 
Projeto Tamar
Categoria: Animais
Fundação no Brasil: 1980
Telefone: (71) 3676-1045
 
Missão: Recuperar as populações das cinco espécies de tartarugas marinhas existentes no Brasil e promover a inclusão social por meio de educação e geração de empregos.
Realizações recentes: Em 2009, foram colocados 10 milhões de filhotes no mar sob a proteção do Projeto Tamar.
O que R$ 50 compram: Ajudam no pagamento do corpo docente e no fornecimento de merenda escolar para a creche Praia do Forte, que atende 285 crianças, de 3 a 9 anos, residentes na Vila de Praia do Forte, a 70 quilômetros de Salvador.
 
Médicos sem Fronteiras (MSF)
Categoria: Assistência Internacional
Fundação no Brasil: 1991
Telefone: (21) 3527-3636.
 
Missão: Oferecer cuidados de saúde de forma independente, neutra e transparente para populações vítimas de conflitos, catástrofes, epidemias e/ou situações precárias de saúde, sem discriminação de raça, credo, ideologias políticas, nacionalidades, gênero ou idade.
Realizações recentes: No terremoto do Haiti, mobilizou cerca de 3 mil profissionais, atendeu mais de 200 mil pacientes e entregou cerca de 80 mil kits de ajuda para a população.
O que R$ 50 compram: Custo médio de um dia de alimentação para 100 crianças, tratamento de malária para 5 pessoas ou uma semana de alimento terapêutico para duas crianças gravemente desnutridas.
 
Associação de Apoio à Criança com Câncer (AACC)
Categoria: Câncer
Fundação no Brasil: 1985
Telefone: (11) 5084-5434
 
Missão: Dar apoio biopsicossocial e existencial a crianças e adolescentes com câncer e seu familiares.
Realizações recentes: Ampliou e reformou a Casa de Apoio, uma área de 1.000 m2 que busca dar atendimento integral, moradia, alimentação e acompanhamento médico, psicológico e social para 36 crianças e seus respectivos acompanhantes.
O que R$ 50 compram: Ajudam na manutenção da Casa de Apoio, além da compra de alimentos, remédios e produtos de higiene pessoal.
 
Agência de Notícias dos Direitos da Infância (ANDI)
Categoria: Criança
Fundação no Brasil: 1993
Telefone: (61) 2102-6508
 
Missão: Contribuir para a construção, nos meios de comunicação, de uma cultura que priorize a promoção e a defesa dos direitos da criança e do adolescente a partir da promoção de cursos, oficinas e sugestões de pautas para profissionais do setor.
Realizações recentes: Em 2007, incentivou a publicação de 161,3 mil matérias nos principais jornais impressos do país.
O que R$ 50 compram: Ajudam a investigar e revelar publicamente graves violações dos direitos de crianças e adolescentes por meio de veículos da imprensa.
 
Vote it up
1760
Gostou deste artigo?OBRIGADO
 

 

 

Na Nossa Loja